04/08/2017 às 23:09:14

Os 8 alimentos proteicos mais baratos para incluir na dieta

Pessoas que visam hipertrofia precisam ingerir cerca de 1,6-2g de proteína por kg de peso corporal, e a melhor forma de fazer isto é através de uma dieta rica em alimentos proteicos.

O problema é que o preço dos alimentos mais ricos em proteína pode ser um impeditivo caso você esteja com um orçamento apertado ou precisando economizar no momento.

A boa notícia é que com um pouco de disciplina e escolha inteligente de alimentos, é possível ingerir toda a proteína que você precisa gastando muito menos que a maioria das pessoas gastam.

Para isto iremos mostrar as fontes de proteína mais baratas para incluir na dieta e garantir que os processos que envolvem a hipertrofia muscular estejam recebendo todo o “material” que precisam.

É válido ressaltar que iremos listar os alimentos em ordem de mais barato para mais caro, e pelo preço por grama de proteína que o alimento fornece e não o preço do alimento em si.

“Como assim ?”

Por exemplo: considere que uma dúzia de ovos fornece cerca de 72g de proteína e pode custar até R$5 em grandes cidades, enquanto o quilo de peito de frango pode custar até R$12, mas fornece mais de 200g de proteína.

No geral, o ovo pode ser um alimento mais barato, mas o frango fornece quase três vezes mais de proteína por um preço menor se fôssemos avaliar quanto cada grama de proteína de ambos os alimentos custam.

Em suma, a única coisa que você precisa entender é que quanto mais barato o grama de proteína, mais proteína você vai conseguir comprar com menos dinheiro.

E neste texto não daremos apenas todos os alimentos proteicos baratos de mão beijada, mas também mostraremos os que fornecem proteína de qualidade superior para quem visa hipertrofia.

Lista com os alimentos proteicos mais baratos para incluir na dieta

1º lugar – Fígado bovino R$0,04 por grama de proteína

Fígado bovino é uma fonte de proteína extremamente barata (talvez a mais barata de todas), possui a mesma quantidade de proteína que o frango e ainda possui inúmeras vitaminas e minerais essenciais.

O motivo para o fígado não seja tão usado é que o mesmo faz parte das vísceras do boi, e dependendo da criação do gado, o fígado pode conter traços do que o boi ingeria (leia-se antibióticos, pesticidas dos alimentos, etc).

Isto é grande problema para você ? Não, e as pesquisas sobre o tema são mistas. Não é possível saber se os tais resquícios realmente vão passar para você ao ingerir a carne.

Na dúvida, é interessante não usar o fígado como sua principal fonte de proteína, mas sim como mais uma no seu leque de alimentos proteicos que serão usados na semana.

2º lugar – Filé de peito de frango R$0,05 por grama de proteína

Não é a toa que peito de frango é a fonte de proteína preferida da maioria dos fisiculturistas e praticantes de musculação.

Um quilo de peito de frango, sem pele e sem osso, pode custar cerca de R$10, mas fornece por volta de 200g de proteína por quilo, cada grama de proteína acaba custando R$0,05 (o que é muito barato).

Vale lembrar que o peito de frango não tem gordura, não tem carboidratos, não contém calorias vazias e é uma proteína completa que fornece todos os aminoácidos essenciais.

Isto torna o peito de frango, não só uma fonte de proteína barata, mas uma das melhores para hipertrofia.

3º lugar – Feijão preto R$0,05 por grama de proteína

Feijão preto fornece uma boa quantidade de proteína (para um vegetal), fornece carboidratos de baixo índice glicêmico e é relativamente barato.

O motivo para não vermos o feijão em dietas de pessoas que treinam é simplesmente porque algumas pessoas não conseguem digerir o feijão corretamente e sofrem de sintomas gastrointestinais.

O feijão também não é um dos alimentos mais práticos que existe para ser preparado, e no dia a dia isto acaba pesando na hora de escolha de quais alimentos proteicos serão incluídos na dieta.

Fora isso, não há problema algum em usá-lo na dieta, caso você goste e ele se encaixe seu dia a dia.

4 º lugar – Ovo inteiro R$0,06 por grama de proteína

Nenhuma lista de alimentos proteicos fica completa sem o bom e velho ovo inteiro, muito menos uma lista com fontes baratas de proteína.

Cada ovo fornece cerca de 6g de proteína de alto valor biológico e inúmeros micronutrientes úteis para a saúde.

E mesmo que o preço do ovo não esteja tão baixo ultimamente (2017), quando comparado com outras fontes de proteína, ele ainda é barato.

Apenas tenha em mente que estamos falando do ovo inteiro.

Se você joga a gema fora e usa apenas a clara, então você está jogando metade da proteína fora e, neste caso, o ovo acaba não valendo a pena.

5º lugar – Acém R$0,06 por grama de proteína

Acém é um dos cortes de carne vermelha magros mais baratos. Apesar de fornecer um pouco menos de proteína que o filé de peito de frango, ele ainda fornece mais do que suficiente.

Além disso, a carne vermelha traz consigo inúmeros nutrientes importantes para a hipertrofia muscular como zinco, creatina e ferro.

6º Lugar – Leite R$0,07 por grama de proteína

Se você não sofre com alergias ou intolerância a lactose, o leite pode ser uma ótima fonte de proteína e calorias para a dieta.

O leite também é um dos alimentos proteicos com o consumo mais fácil que existe.

Quer algo melhor que uma proteína em forma de líquido, barata, com sabor agradável, e que fornece caseína e whey protein ?

Quanto a optar por leite integral ou desnatado, tudo vai depender do seu objetivo.

Por exemplo: as gorduras e as calorias extras do leite integral seriam bem vindas para alguém que esteja em bulking.

7º lugar – Sardinha R$0,08 por grama de proteína

Uma lata de sardinha de 125g chega a custar menos de R$2,30 em alguns lugares e fornece 24g de proteína de altíssima qualidade com todos os aminoácidos essenciais que o corpo não fabrica.

Além disso, sardinha é um alimento extremamente prático. Basta abrir a lata e comer (se você gostar).

Outro detalhe interessante, é que a sardinha não sofre com tanta contaminação por mercúrio como o atum (e ainda custa mais barato).

8º lugar – Atum R$0,09 por grama de proteína

O atum não está tão barato como antigamente, mas se você tiver paciência para procurar ainda é possível encontrá-lo por cerca de R$3-4 a lata e neste caso ainda vale a pena.

Uma única lata de atum (de 170g) fornece mais de 40g de proteína de alto valor biológico e vários outros micronutrientes úteis.

Apesar do atum ser um dos peixes mais contaminados por mercúrio (independente de ser conservado em água ou óleo), utilizá-lo esporadicamente na dieta não vai causar problemas.

Além disso, você não vai viver de atum. Existem muitas fontes proteicas igualmente boas e até mais baratas. Você tem um leque amplo para variar.

Considerações sobre preço vs grama de proteína

Para calcular o preço do grama de proteína dos alimentos proteicos do texto, fizemos uma média de valor usando serviços de delivery de mercado das principais capitais do país como São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

O preço obviamente vai variar de acordo com cada região, mas dificilmente o ranking vai mudar.

Isto significa que mesmo que o fígado bovino seja mais caro onde você mora, ele provavelmente vai continuar sendo o mais barato quando comparado com os outros na mesma região.

Palavras finais

Proteína é o macronutriente mais caro (e importante) da dieta, mas com um pouco de disciplina e conhecimento, é possível gastar muito menos escolhendo os alimentos proteicos corretos.

Algo que pode ajudá-lo ainda mais nesta tarefa é criar o hábito de coletar os folhetos promocionais dos mercados em sua região.

Desta forma é possível descobrir quando um alimento está em promoção e pagar ainda mais barato.

E sabemos que existem infinitos outros alimentos proteicos com preços atraentes, mas estes são os que fornecem proteína de maior qualidade E AINDA são os mais baratos.

fonte: http://www.hipertrofia.org/blog/2017/08/02/alimentos-proteicos-baratos/

Outros Posts

LANCHES PRÉ-TREINO

LANCHES PRÉ-TREINO

Em toda aula, curso ou palestra que eu participo, seja para educadores físicos, nutricionistas, colegas médicos ou em academias para praticantes recreativos de musculação, uma dúvida sempre surge...
22.08.2017
Quer emagrecer? Queime calorias com o Spinning

Quer emagrecer? Queime calorias com o Spinning

Mas afinal, o que é spinning? Trata-se de um programa de treinamento cardiovascular e condicionamento físico, feito em ambiente indoor (interno)....
22.08.2017
Construindo Glúteos de Aço

Construindo Glúteos de Aço

Os glúteos são o grupo muscular mais pedido pelas mulheres, já trabalhamos ele de uma forma muito mais intensa no treino de pernas....
22.08.2017
Abdominais Todos os Dias… Pode ou não pode???

Abdominais Todos os Dias… Pode ou não pode???

Abdominais Todos os Dias… Pode ou não pode??? Sim, não… Depende… Antes de afirmar algo, vamos pensar?! Respeitando a homeostase que é o “estado de equilíbrio instável mantido entre os sistemas constitutivos do organismo vivo e o existente entre este e o meio ambiente”...
22.08.2017