01/12/2017 às 12:45:09

Como diminuir flacidez e excesso de pele depois de perder gordura

Você se dedica dia após dia para perder gordura, os resultados estão cada vez melhores, mas agora você se depara com um novo problema: flacidez e/ou excesso de pele.

 

Você se dedica dia após dia para perder gordura, os resultados estão cada vez melhores, mas agora você se depara com um novo problema: flacidez e/ou excesso de pele.

Enquanto algumas pessoas dirão que você precisa se contentar com o progresso que conseguiu, isto não deixa de ser frustrante para pessoas que buscam, além de saúde, conquistar um corpo mais estético.

E não há absolutamente nada de errado com isso. Todos têm o direito de conquistar um corpo saudável, forte, definido e cada vez mais estético.

Neste texto veremos tudo o que você pode fazer para corrigir ou, na “pior” das hipóteses, amenizar ao máximo o problema.

Mas antes…

O problema nem sempre é flacidez ou excesso de pele

A primeira coisa que precisamos ter em mente, é que o problema pode não ser tão óbvio quanto parece.

Ao mesmo tempo que existem inúmeros casos legítimos de excesso de pele após perder gordura, o que muitas pessoas pensam ser flacidez é na verdade gordura.

Pois é.

Existem uma maneira simples de descobrir se você está lidando com flacidez/excesso de pele de verdade ou simplesmente gordura que ainda precisa ser perdida.

Usando o polegar e indicador, belisque uma área problemática. Se você consegue pegar mais do que alguns milímetros de pele, então ainda há gordura a perder.

Até que você perca essa gordura, sua pele não tem motivos para voltar ao tamanho e firmeza naturais.

Lembre-se que nossa pele é um órgão vivo que se adapta aos ambientes internos e externos do corpo.

Enquanto ainda existir gordura extra, a pele vai balançar gerando um aspecto de flacidez ou que existe pele sobrando.

Se você é um homem, não é recomendável considerar qualquer procedimento médico/cirúrgico até que você consiga chegar a 12% de gordura corporal. Para mulheres, o número é 22%.

Até os 12%/22% de gordura sua pele ainda pode melhorar muito e, em muitas vezes, resolver o problema completamente.

É válido lembrar que balanças de bioimpedância e adipômetro podem mostrar o percentual de gordura errado e costumam diminuir quanta gordura você realmente tem.

Então, se você já mediu seu percentual e mostrou algo abaixo ou igual ao recomendado, é possível que você ainda possa perder um pouco mais para melhorar o problema.

Agora, se você baixar o percentual de gordura de verdade, ao ponto da pele estar bem fina, e ainda sim houver flacidez e pele caída, então será necessário tratar o problema de outras formas:

Não deixe que a situação piore ainda mais

De forma resumida e grosseira, existem duas camadas de tecido embaixo da nossa pele: uma de gordura e outra de músculo, ambas as camadas podem fazer sua pele expandir ou retrair.

Quando você ganha gordura, por exemplo, a pele precisa expandir para acomodar o tecido adiposo adquirido. Se isso acontece em uma velocidade muito alta, a pele não consegue acompanhar o ganho de gordura e você pode acabar com estrias.

Quando você perde peso de forma muito rápida, o oposto vai ocorrer, e a pele não vai conseguir voltar ao normal na mesma velocidade que a perda de gordura, deixando você com excesso de pele ou flacidez quando a gordura for embora.

Isto acontece principalmente quando se perde gordura através de dietas com redução drástica de calorias ou outros métodos mirabolantes.

Outro problema é que estas abordagens costumam causar grande perda de peso em pouco tempo, mas perda de peso nem sempre significa perda de gordura.

O que acontece na prática é que boa parte desse peso perdido é na forma de massa muscular também.

Agora temos dois tecidos que diminuíram drasticamente embaixo da pele, em um curto período de tempo.

O resultado final é um percentual de gordura baixo, mas um monte de flacidez por conta da pele não conseguir acompanhar a perda de peso (de gordura e músculo).

Com isto em mente, o primeiro passo para resolver o problema é, em primeiro lugar, prevenir que ele aconteça ou piore.

Para diminuir o percentual de gordura, JAMAIS utilize dietas malucas que fazem você reduzir drasticamente o consumo de calorias da noite para o dia.

Por exemplo: dietas que fazem você comer apenas folhas verdes, somente sopa, somente um tipo de fruta ou qualquer coisa do gênero.

Perda de gordura deve ocorrer com redução gradativa de calorias (ex: começando com um déficit calórico de 500 calorias e então fazer decréscimos de até 100 caso ocorra estagnação) e utilizando uma gama variada de alimentos saudáveis.

Desta forma você, não só vai deixar que a pele diminua no mesmo passo que a perda de gordura, mas também vai perder peso de forma saudável, poupando massa muscular e o melhor: mantendo sua sanidade mental.

Ganhe massa muscular

Uma das formas mais eficientes para diminuir flacidez e o excesso de pele, é simplesmente ganhar mais massa muscular para preencher esse espaço vazio que está causando o problema.

Quanto mais massa muscular você tiver, mais espaço será ocupado entre o músculo e a pele. Desta forma o problema pode ser resolvido completamente e sem sequer pisar dentro de um consultório médico.

Na verdade, desconsiderar a hipertrofia muscular é o principal motivo para a maioria das pessoas conseguirem perder grandes quantidades de gordura e acabarem ficando flácidos e com um aspecto de falso-magro.

Logo, mesmo que o seu foco nunca tenha sido ganhar massa muscular ou ficar “musculoso(a)”, tenha em mente que isto é um dos aspectos mais importantes para gerar estética corporal.

Melhore a elasticidade natural da pele

Se sua pele perde elasticidade, que é a habilidade de expandir e retrair quando necessário, será mais complicado para ela voltar ao tamanho original depois de perder gordura.

Isto acontece conforme envelhecemos, mas é algo que também pode afetar pessoas mais jovens.

E o que podemos fazer para melhorar a elasticidade da pele ?

Felizmente, algumas coisas simples podem melhorar muito a elasticidade da sua pele (mas você pode não gostar do que vai ler).

Pare de fumar

Como se já não existisse milhares de motivos para evitar este hábito, aqui vai mais um: cigarro vai arruinar a elasticidade da sua pele.

Um estudo (1) analisou linhas faciais, vascularização, pigmentação, elasticidade e textura da pele de 64 mulheres fumantes.

As conclusões inicias do estudo mostraram que a idade biológica dos fumantes parecia ser de 9 anos além da idade cronológica.

Isto significa que uma pessoa de 30 anos tinha uma pele com características de uma pessoa de quase 40.

Considerando que perdemos elasticidade conforme envelhecemos, a conclusão óbvia é que se você quer ter uma pele saudável, fique longe do cigarro.

Consuma uma quantidade suficiente de proteína todos os dias

Pesquisas (2) mostram que existe uma relação entre consumo de proteína e pele saudável. Em contrapartida, baixo consumo de proteína está ligado a problemas de pele.

Se você não tem ideia de quanta proteína deveria estar ingerindo, leia isto.

Coma frutas e vegetais

Seu corpo precisa de uma gama variada de vitaminas, minerais e outros nutrientes que facilitam milhares de processos no seu organismo (dica: sua pele faz parte do seu organismo).

Um estudo (3) descobriu que pessoas que ingeriam mais frutas e vegetais, tinham uma pele mais saudável e bonita, o que já era de se esperar.

Lembre-se também que estamos falando em conseguir vitaminas, minerais e outros nutrientes direto dos alimentos, não apenas de suplementos multivitamínicos.

Tenha em mente que frutas e vegetais possui inúmeros compostos importantes (e uns que ainda sequer foram descobertos) que não são transportados para os multivitamínicos.

Em suma, se você não consegue ingerir frutas e vegetais para conseguir nutrientes importantes, um multivitamínico vai ajudar, mas se você puder, opte pelo alimento natural.

Palavras finais

Em casos extremos (minoria), não há outra alternativa a não ser optar por cirurgia de remoção de pele.

Mas antes de sequer pensar nessa possibilidade ou gastar com inúmeros procedimentos mirabolantes, simplesmente experimente fazer o óbvio que ninguém quer fazer:

  • Emagreça de forma saudável e de forma gradativa. Jamais opte por dietas malucas extremas que prometem resultados rápidos, a não ser que o seu peso corporal esteja colocando sua vida em risco e a uma ação específica foi recomendada pelo seu médico.
  • Foque-se sempre em ganhar cada vez mais massa muscular, mesmo que este não seja o seu objetivo. Somente desta forma você vai preencher o que sobra de pele e ainda conquistar um físico estético.
  • Não fume
  • Consuma proteína (sua massa muscular agradece)
  • Sempre coma frutas e vegetais

Se você fizer tudo isso DE VERDADE e se manter paciente, existe uma boa chance de você reduzir drasticamente ou eliminar o seu problema com excesso de pele ou flacidez.

Boa sorte!

 

Fonte: http://www.hipertrofia.org/blog/2017/02/16/como-diminuir-flacidez-e-excesso-de-pele-depois-de-perder-gordura/

Outros Posts

Os 12 maiores benefícios do método Pilates

Os 12 maiores benefícios do método Pilates

O método criado pelo alemão Joseph Hubertus Pilates, no início do século XX, traz como um dos seus maiores benefícios a conexão entre mente, corpo e espírito, na busca pelo equilíbrio do indivíduo e qualidade de vida em qualquer idade....
04.12.2017
Acelerar o metabolismo – as 7 dicas mais práticas e efetivas

Acelerar o metabolismo – as 7 dicas mais práticas e efetivas

Entender como acelerar o metabolismo é extremamente importante para amplificar a queima de gordura (e impedir que ela apareça em primeiro lugar)....
01.12.2017
Coxinha de frango com massa de batata doce

Coxinha de frango com massa de batata doce

Quem não gosta de coxinha de frango ? Agora imagine poder comer uma variação da receita que, além de ser igualmente saborosa, ainda vai contribuir com seu objetivo....
01.12.2017